Notável exortação do Papa Francisco para o cuidado da Criação

A preservação do ambiente não dispensa uma conversão pessoal.
Notável exortação do Papa Francisco para o cuidado da Criação

1 - Introdução
Apesar dos esforços dos ambientalistas, e do grande número de cimeiras mundiais que têm sido realizadas, as espectativas de se conseguir mitigar as alterações climáticas até ao fim deste século têm sido escassas, evidenciando que o empenhamento pela preservação do ambiente está a precisar de forte revitalização. 

Em maio de 2015, o Papa Francisco, através da encantadora encíclica «Laudato Si'», vem dar uma preciosa ajuda na reanimação da causa ambiental, e de muito mais.

Recordando que a Igreja não pretende definir as questões científicas nem substituir-se à política, mas sim convidar a um debate honesto e transparente, para que as necessidades particulares ou as ideologias não lesem o bem comum, esta encíclica é dirigida a todos, e não apenas aos que partilham a fé cristã.

E, ultrapassando o movimento ecologista, propõe uma visão mais abrangente, mas exigindo um maior envolvimento pessoal e coletivo.

1.2. - Síntese

Os parágrafos seguintes a esta síntese, apresentam alguns temas da Laudato Si' escolhidos para tratar neste documento. 
Baseando-se no reconhecimento de que tudo está interligado, o Papa Francisco alarga a ideia da preservação do ambiente a toda a “Criação” e declara que os deveres em relação à Criação fazem parte da nossa fé. Denuncia a corrupção que subverte a luta pela preservação do ambiente, enaltece a atividade empresarial que considera uma nobre vocação orientada para produzir riqueza e melhorar o mundo para todos, e recomenda a educação para a sobriedade ambiental.

Depois desta muito reduzida referência à Laudato Si' seguem-se alguns parágrafos de comentários inspirados na doutrina social da Igreja.

Partindo das ideias de que o mercado não pode dispensar o estado e de que a sociedade não se reduz à economia, nem esta ao mercado, conclui-se que este tem de ser inserido em regras de redistribuição da riqueza e de coesão social, e que a cultura e a religião são o fermento necessário à preservação do ambiente e à continuidade da Criação.

2.1. - Tudo está interligado
Os parágrafos seguintes a esta síntese, apresentam .....

António Leite Garcia
do Forum Abel Varzim
outubro 2015

LER MAIS