O caminho faz-se caminhando… se TODOS caminharmos!

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Entre os dias 25 e 27 de setembro de 2015, numa cimeira da ONU realizada em Nova Iorque (EUA) foram definidos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), pelos 193 Estados – membros cujo início se deu no presente ano, 2016, e que se estendem até 2030. Sugiram face ao sucesso dos 8 Objetivos do Desenvolvimento do Milénio (ODM), estabelecidos entre os anos 2000 e 2015. Os ODS, muito à semelhança dos ODM, expressam a necessidade da resolução dos problemas das pessoas quer dos países desenvolvidos quer dos países em vias de desenvolvimento.

Tal como é apresentado no Guia sobre o Desenvolvimento Sustentável, a erradicação da pobreza é desde logo o primeiro dos objetivos que se pretende dar resposta. Para este, e todos os outros, os esforços deverão partir quer da parte dos governos quer dos cidadãos, pois o trabalho afim de pôr cobro a questões de natureza social tem de ser conjunto.

Muito se tem feito afim de erradicar a pobreza nos últimos anos. Segundo os últimos dados, o número de pessoas que vivem em extrema pobreza diminuiu para menos de metade, passando assim de 1.9 milhões em 1990, para 836 milhões em 2015. Grande perta desta mudança deu-se sobretudo no ano 2000. 

Num estado democrático, espera-se que os direitos possam ser reflexo do cumprimento de deveres que todos, sem exceção, devemos cumprir. O objetivo é efetivamente que todos os estados possam promover que se vejam cumpridos todos os direitos assinalados na Declaração Universal dos Direitos Humanos, no entanto, todos nós, sejamos mais ou menos ricos, devemos ser os primeiros agentes a intervir na mudança social, que poderá afetar a nossa e demais vidas.

Importante é o contributo de declarações e constituições para reforçar aquilo que é inerente à condição humana, como reforço e meta. O caminho até estas faz-se caminhando, procurando, perguntando…. Pois o dinamismo deve partir sempre de uma motivação interior face à realidade que se pretende que seja alterada ou melhorada – quer falemos da pobreza, exclusão, marginalidade ou qualquer outro problema social.

Foi esta a missão empreendida pelo Pe. Abel Varzim - abraçar todos aqueles que estavam nas margens da sociedade - comprometendo-os! Compromisso esse tão importante para que a mudança se verifique, que é tão ou mais intrínseco do que extrínseco. 

Centrados na questão da pobreza, que é logo o primeiro dos ODS, “Erradicar a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares”, apresentamos o texto, “Pôr fim à Marginalização e à Exclusão Social, sendo o original de Rene Wadlow - TRANSCEND Media Service.