EDITORIAL - DEZEMBRO chegou

Versão de impressão

EDITORIAL - DEZEMBRO chegou

Já entramos no mês de dezembro. Aproxima-se o Natal e o ano de 2016 está prestes a «nascer». Quer o Natal, quer o Ano Novo trazem par a ribalta da vida referências a valores como a fraternidade, solidariedade, paz, justiça, respeito pela dignidade do ser humano, entre outros.

Talvez, mais do que em outros momentos históricos, aqueles valores devem ser reflectidos e, sobretudo, colocados na prática. Como alguém já disse vivemos tempos difíceis e perigosos. Tenhamos presente as guerras localizadas em diversos pontos do planeta, os atentados terroristas que têm acontecido na Europa e América e os actos de violência praticados, que «ceifam» a vida a muitos.

Embora a responsabilidade maior, de eliminar estes grandes males, esteja nos Políticos que governam o mundo, ninguém pode ficar dispensado de contribuir, ao seu nível, para que o mundo melhore. E se pensarmos bem cada um de nós dispõe de uma margem de manobra que tem a responsabilidade de usar, como seja: estar informado sobre o que se passa no mundo, manifestar a sua opinião, ajudar na formação dos mais jovens, contribuir com trabalho ou dinheiro para as grandes causas de solidariedade, pressionar os poderes económicos e políticos, etc., etc., etc.

Em Portugal, o mês de dezembro também é o mês da entrada em funcionamento de um novo Governo, depois de alguma instabilidade social e política que se verificou, logo após o acto eleitoral. Este processo deixou marcas e criou crispação no país. Espera-se e deseja-se que os valores do Natal e Ano Novo, que todos professamos, nos ajudem a perceber que o diálogo, a cooperação, o respeito pelo outro que pensa diferente de nós, a paixão pelo bem comum, são ingredientes fundamentais para construir uma Sociedade mais Justa e mais Fraterna e mais Digna.

A Direção
dezembro
2015

Categoria: